Como a depressão pode afetar o seu dia-a-dia?

Você sabe o que significa funcionamento executivo? A maioria das pessoas desconhece esse termo, porém, ele está presente no nosso dia-a-dia muito mais do que se imagina! Trata-se de uma função cognitiva que nos confere a capacidade de administrar a nossa própria vida e todas as atividades que somos demandados.


Graças ao funcionamento executivo, somos capazes de organizar pensamentos e atividades, além de priorizar tarefas, administrar o tempo com eficiência e tomar decisões. Mais do que isso, a função executiva está ligada a habilidades como memória de curto prazo, foco, flexibilidade e autocontrole.


Hoje já sabemos que essa função pode ser afetada pela depressão. Não é coincidência que pessoas com depressão possuem dificuldade em realizar tarefas cotidianas, tais como ler um livro, memorizar nomes, adaptar-se a novos cenários, ou até gerenciar as emoções.


No post de hoje, falaremos sobre os impactos da depressão na nossa função executiva e o que podemos fazer para minimizar seus danos a fim de termos rotinas mais saudáveis.


Depressão: como ela afeta a nossa função executiva


A depressão não é uma tristeza passageira. Segundo dados da OMS divulgados em 2017, ela ocupa o topo da lista dos principais problemas de saúde em todo o mundo. Atualmente, a depressão afeta cerca de 300 milhões de pessoas e se caracteriza como um transtorno multifatorial. Alguns dos seus sintomas são a tristeza persistente, perda de interesse em atividades antes consideradas prazerosas, ganho ou perda de peso, alteração no apetite, sensação de fadiga e falta de energia, diminuição da habilidade de concentração, inquietação, culpa, sentimento de inutilidade e desesperança.


Quando a depressão afeta a região do cérebro responsável pelas funções executivas, esses três pilares (cognição, comportamento e emoções) são impactados, o que acaba refletindo na nossa saúde mental e qualidade de vida. É como se a nossa memória ficasse “entupida”, prejudicando a velocidade do raciocínio e sufocando nossas capacidades de planejamento e organização. Não é à toa que, quem vivencia um quadro depressivo costuma se queixar de falta de energia para tudo. Mesmo atividades habituais, como escovar os dentes ou tomar banho, por exemplo, parecem exigir um esforço tremendo. Já, planejar o futuro e, consequentemente, alimentar qualquer tipo de esperança se torna uma missão quase impossível.


Quando temos a função executiva debilitada, também não conseguimos funcionar de forma flexível. Em outras palavras, qualquer imprevisto ou mudança de planos pode se transformar em um enorme problema para quem convive com a depressão.


Por fim, manter o controle tanto das atividades que estão sendo realizadas, quanto das emoções pode ser algo muito difícil. Isso ocorre porque sem o funcionamento executivo não somos capazes de nos controlar em situações desafiadoras ou estressantes.. Quem convive com a depressão, pode experimentar sentimentos intensos mesmo diante de situações corriqueiras, podendo reagir de forma impulsiva e até autodestrutiva


Estratégias para ajudar na função executiva diante da depressão


Para quem sofre de depressão, ter uma rotina é uma boa estratégia para restabelecer a função executiva e minimizar os sintomas desse transtorno. Medidas como criar alarmes para os horários das refeições, lembretes para atividades que demandam a memória de curto prazo e até dividir tarefas em pequenas partes podem ajudar a ter um dia menos estressante, diminuindo assim a sobrecarga mental. Da mesma forma, evitar distrações como notificações do celular, ou passar horas nas redes sociais, também ajuda a treinar o foco. Procure trocar as telas por um livro ou uma atividade manual que demande atenção.


Por fim, quanto mais desorganizado o nosso espaço, mais desorganizada e sobrecarregada fica a nossa mente. Assim, vale a pena investir em pequenas faxinas e medidas de organização para facilitar o dia a dia. Como a depressão afeta a nossa energia, não é preciso fazer uma mega faxina. Escolher um cômodo e organizá-lo por cerca de vinte minutos, já é suficiente.


Existem diferentes maneiras de organizar uma rotina. Para facilitar a execução de tarefas, é importante ter em mente que cada pessoa tem um jeito para administrar o seu dia a dia. Existem pessoas que são mais visuais, outras preferem escrever. Algumas gostam de agendas, outras preferem dispositivos eletrônicos. Enfim, o importante é buscar a sua forma e respeitar seus limites. E lembre-se de pedir ajuda sempre que necessário.


Você já sabia como a depressão afeta a nossa capacidade de administração de tarefas diárias? Veja também como celebrar pequenas vitórias é essencial para manter a nossa saúde mental.


33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo