A escola em contextos de crise



A pandemia ocasionada pela COVID-19 pode ser compreendida como um momento de crise que pode ter consequências traumáticas para aqueles que a vivenciam.


No contexto escolar, a maioria dos estudantes tendem a se recuperar de uma situação traumática com o apoio e a assistência de educadores atenciosos e de profissionais de saúde mental.


Na verdade, a escola é - em todas as fases do processo de recuperação de uma crise - o ambiente que oferece maior suporte ao equilíbrio socioemocional de seus alunos e funcionários por intermédio da natural retomada da rotina diária e de suas atividades. Além disso, sua estrutura dá luz a um espaço onde experiências podem ser compartilhadas, nutrindo um senso de pertencimento e de solidariedade, elementos fundamentais para a elaboração dos eventos e para o crescimento pessoal frente a um período tão complicado.


Infelizmente, o processo de recuperação não se resolve de uma forma pontual e definitiva. Essa trajetória não é facilmente previsível, pois sofre influência de diversos fatores, variando de um local ao outro, dependendo do tamanho do impacto e da disponibilidade de recursos (incluindo os emocionais) para lidar com os reflexos da situação, e de outros fatores mais difíceis de controlar, como a possibilidade de uma nova onda de contaminação. O que sabemos é que este período vai levar algum tempo e que, enquanto isso, precisamos de suporte sem demora, contínuo, e que inclua os cuidados com a saúde mental.


É importante ressaltar também que o contexto de crise afeta as pessoas de formas diferentes, dependendo do histórico de experiências vividas, da capacidade de resiliência que se possui e dos tipos de serviços e rede de apoio disponíveis.


Portanto, é importante que professores, diretores e coordenadores escolares tenham um olhar atento e sensível nos próximos meses, para que seus alunos (e colegas) que precisem de cuidado sejam identificados e acolhidos. Entre todos, particular atenção deve ser prestada às pessoas que já apresentaram sinais de alerta de problemas emocionais em outros momentos ou que já haviam recebido o diagnóstico de algum transtorno mental, pois eles tendem a carecer de maior apoio.


Decorrente do cuidado, é possível que se faça necessária, eventualmente, a busca por ajuda especializada de psicológicos, médicos, e/ou, caso haja a possibilidade, o encaminhamento para a participação em grupo de apoio na escola. Nessas ocasiões, a pessoa provavelmente se beneficiará de seu encorajamento e, por vezes, auxílio prático para que encontre ajuda.


O QUE É UMA SITUAÇÃO DE CRISE?


Segundo definição do dicionário Michaelis, a palavra crise pode ser compreendida de diferentes maneiras. Dentre as definições, temos:


Estado emocional de súbito desequilíbrio em que os sintomas de um sofrimento ou angústia mental se manifestam com maior intensidade.


Ausência ou deficiência de algo, carência, escassez, falta.


Estado em que a dúvida, a incerteza e o declínio se sobrepõem, temporariamente ou não, ao que estava estabelecido como ordem econômica, ideológica, política, etc.


Episódio que se caracteriza pela presença de circunstâncias de difícil superação; lance embaraçoso que tende a ser duradouro; adversidade, agrura, apuro.


Conjuntura desfavorável, situação anormal e grave, conflito, tensão, transtorno.


Há uma frase muito difundida nas redes sociais que se aplica bem a esta necessidade: cuidar de quem cuida. Clique no botão abaixo e baixe, em primeira mão, o Guia Prático de Saúde Mental em Tempos da Covid-19 pois não há saúde sem saúde mental: #AmeSuaMente.


BAIXE O GUIA PRÁTICO AME SUA MENTE NAS ESCOLAS


Acompanhe nossas redes, estamos no Instagram e no Linkedin. Faça parte desse movimento e use a hashtag #AmeSuaMente.

46 visualizações

Acompanhe nossas redes sociais

  • Instagram
  • YouTube
  • LinkedIn - Black Circle

Faça parte desse movimento e use a hashtag #AmeSuaMente

Instituto Ame Sua Mente

Rua Marselhesa, 642

Vila Mariana, São Paulo, SP

CEP 04020-060

amesuamente@amesuamente.org.br