5 dicas para lidar com o estresse da escola

Praticamente todos os educadores convivem com longas jornadas de trabalho, excesso de responsabilidades e, muitas vezes, lidam com um sentimento de desvalorização. Em maior ou menor grau, todos esses fatores estressantes afetam a saúde mental dos professores e fazem com que muitos sofram de ansiedade, depressão e até esgotamento. Como já falamos aqui no blog, tanto as estatísticas quanto os estudos mostram que o burnout em professores está cada vez mais comum. Infelizmente, por conta dos inúmeros desafios, vários educadores acabam se frustrando e, com o tempo, desistindo da docência.


Falar sobre a saúde mental dos educadores é uma questão complexa e ao mesmo tempo delicada. No entanto, será que é possível criar mecanismos para lidar melhor com o estresse da profissão? O que o professor pode fazer no dia a dia para conquistar mais equilíbrio e ter uma boa saúde mental? No post de hoje, tentaremos responder essas perguntas.


Um novo olhar sobre o estresse

O estresse tornou-se o grande vilão das últimas décadas, sendo um dos maiores responsáveis por inúmeras doenças do corpo e da mente. Mas será que não devemos ter uma nova postura diante do estresse para que ele não seja apenas um fenômeno patológico? Por exemplo, você já parou para pensar como seria a sua vida sem nenhum estresse?


O estresse é um fenômeno psicológico que faz parte do nosso cotidiano, ou seja, está presente em qualquer atividade desafiadora e, graças a ele, temos a oportunidade de nos adaptarmos aos desafios da vida. Quem não enfrenta o estresse, acaba não desenvolvendo capacidades como a tolerância, tão necessária para lidar com a frustração, nem reconhecendo as suas conquistas. Generalizar a ideia de que devemos evitar o estresse é o mesmo que desestimular as pessoas a se desafiarem e a evoluírem.


Agora, se queremos viver com mais qualidade, precisamos aprender a criar estratégias para administrar o estresse, em vez de eliminá-lo. Esse novo olhar é essencial se quisermos lidar melhor com a saúde mental no ambiente escolar.


Pare e analise os eventos estressantes

Mesmo que não seja possível controlar todos os eventos estressantes à nossa volta, podemos escolher a forma como reagimos a eles. Uma dica para lidar com o estresse e melhorar a saúde mental é buscar avaliar as situações estressantes. Quando o estresse nos domina, devemos analisar a questão, observando tanto a reação do corpo quanto os nossos sentimentos. O ideal é verificar se a fonte de seu estresse deriva de algo no trabalho ou de fatores externos. Independentemente de quão desgastante possa ser, identificar a razão do problema, sua dimensão e a sua urgência ajuda a colocar as coisas em perspectiva. Se vários problemas menores forem responsáveis ​​por seu estresse, tente lidar com cada um individualmente. Você pode não conseguir resolver todos de uma vez, mas gerenciar alguns pode ser um bom começo.


Observe suas reações e pensamentos

Outra dica é começar a observar melhor os seus pensamentos. Procure entender se o que te deixa estressado são preocupações com o futuro ou eventos que você pode efetivamente resolver agora. Muitas vezes desenhamos cenários catastróficos em nossa mente, mas eles não são necessariamente verdadeiros.


Por fim, procure observar seus diálogos internos e a forma como você se exige e se critica. Os professores são pessoas exigentes por natureza. Porém, o excesso de críticas e diálogos internos negativos geram ansiedade e tristeza e, com o tempo, impedem de enxergarmos soluções ou desenvolvermos novas perspectivas sobre os problemas e desafios. Quando perceber que a autocrítica está exacerbada, buscar o autocuidado é um bom caminho para frear esses pensamentos e, consequentemente, as ações negativas decorrentes deles.


Agende uma hora para lidar com o estresse

Parece estranho dizer isso, mas incluir a administração de fatores estressantes na sua agenda pode te ajudar a lidar melhor com o estresse. Para ficar mais claro, vamos supor que o avanço da tecnologia e o uso de ferramentas é algo que te deixa bastante estressado. Que tal separar um dia e um tempo para se informar sobre softwares, ferramentas tecnológicas e como ter um uso melhor delas? Priorizar esse tempo e praticar técnicas de resolução de problemas para gerenciar seu estresse podem aumentar sua confiança.


Estabeleça metas realistas

Já falamos aqui no blog sobre como estabelecer metas. Porém, sabemos que essa não é uma tarefa fácil. Como educador, seus dias são compostos de longas listas de tarefas e, muitas vezes, essas agendas cheias criam bastante preocupação, caso uma tarefa não seja cumprida no prazo, ou mesmo, nunca seja concluída.


Para evitar esse tipo de estresse e lidar melhor com a saúde mental no ambiente escolar, uma boa dica é avaliar se as suas metas e prazos são realistas e podem ser cumpridos. Sinta-se à vontade para mudar seus compromissos quando não houver tempo suficiente para executá-los. Enfim, seja flexível.


Participe de atividades para aliviar o estresse

Quando o trabalho é esmagador, é fácil esquecer de participar de atividades que são essenciais para aliviar o estresse. Sim, estamos falando da prática de esportes, cultivar um hobby e até reservar tempo para os amigos e a família. Uma boa maneira de não deixar as coisas saírem do controle é incluir um espaço na agenda para fazer todas essas tarefas que são essenciais para a saúde mental.


Sem dúvida, a rotina dos educadores é cheia de demandas e atividades. Porém, é fundamental criar esses mecanismos para tornar o dia a dia mais leve e com melhores possibilidades. Lembre-se de que você não precisa dar conta de tudo sozinho e pode sim parar, descansar e estabelecer estratégias que norteiam uma rotina mais saudável, tanto para a mente quanto para o corpo.


Gostou deste post? Veja também como a depressão afeta o nosso dia a dia e o que podemos fazer para lidar melhor com ela.


26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo